Conteúdo digital das páginas de A TARDE está disponível ao público

29 01 2010

A primeira parte do acervo digital de A TARDE, contendo as edições publicadas entre 1912 e 1955, foi lançada, nesta quinta-feira, 28, à noite na Biblioteca Pública do Estado da Bahia, nos Barris. O material integra o projeto História da Bahia – Da Memória Impressa ao Conteúdo Digital, e poderá ser consultado, a partir desta sexta-feira, 29, por pesquisadores e demais interessados no conteúdo publicado até o 44º ano do maior veículo impresso do Estado, fundado por Ernesto Simões Filho, em 1912.

Durante a cerimônia de lançamento, que contou com a presença dos diretores-executivos Ranulfo Bocayuva e Renato Simões Filho e do diretor-geral de A TARDE, Edivaldo M. Boaventura, foi demonstrado como pode ser feita a busca pela informação desejada. Foram instalados quatro terminais eletrônicos para as pesquisas: dois na própria Biblioteca Central e outros dois no Arquivo Público, na Baixa de Quintas.

Projeto – O projeto foi aprovado pela Lei Rouanet, a Lei Federal de Incentivo à Cultura, em setembro de 2008. A digitalização e a preparação do material vêm sendo feitas pelo Grupo A TARDE e pela empresa proponente, a Humanidades Editora e Projetos, desde abril de 2009. Para o diretor-executivo Ranulfo Bocayuva, o lançamento “honra o compromisso da empresa com os patrocinadores e parceiros do projeto”.

A iniciativa contou com o apoio do Fundo de Cultura do Governo do Estado, além do patrocínio das empresas Odebrecht, Monsanto, da Coelba e Bahiagás. “Essa é só a primeira parte de um projeto maior. A segunda etapa, que contará com as edições publicadas entre os anos de 1956 a 1999, está em processo de digitaliza-ção”, explica o coordenador do Centro de Documentação do Grupo A TARDE, Maurício Vilella. A previsão é que todo o conteúdo seja digitalizado até o final do primeiro semestre deste ano. “Estamos cumprindo com a nossa responsabilidade social”, afirmou Renato Simões Filho.

Para ele, o projeto representa a contribuição do Grupo A TARDE para a preservação da história e memória do Estado e do País. O diretor-geral, Edivaldo M. Boaventura, corrobora com a opinião do diretor-executivo e acrescenta: “O lançamento é importante para a Bahia e, sobretudo, para a República, pois são 97 anos de vida”.

Fonte: A Tarde Online


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: